Fatias do Tempo

Talvez fixando a areia como areia, as palavras como palavras, possamos chegar perto de entender como e em que medida o mundo triturado e erodido ainda possa encontrar nelas fundamento e modelo.
Ítalo Calvino.

FATIAS DO TEMPO

ANÁLISE DE FLUXOS EM ÁREAS DE RISCOS E VULNERABILIDADES SOCIOAMBIENTAIS URBANOS POR MEIO DA TÉCNICA DE FOTOGRAFIA SEQUENCIAL*

Publicado em 2012 por polidori

“Proponho a idéia de que há uma nova forma espacial característica das práticas sociais que dominam e moldam a sociedade em rede: o espaço de fluxos. O espaço de fluxos é a organização material das práticas sociais de tempo compartilhado que funcionam por meio de fluxos. Por fluxos, entendo as seqüências intencionais, repetitivas e programáveis de intercâmbio e interação entre posições fisicamente desarticuladas, mantidas por atores sociais nas estruturas econômica, política e simbólica da sociedade”.
CASTELLS, p. 436, 1999

A cidade é o lugar onde se evidencia a convergência de fluxos de capital e de informação, propiciando o estabelecimento e a manifestação de diversas relações sociais, políticas e econômicas.

Como rede de informação, é palco de intensas relações sociais de troca, de movimento, de deslocamento, de poder. A estrutura urbana contemporânea é formada por conjuntos de malhas interconectadas, geradas por edifícios, vias de circulação, por usos, atividades e pelos espaços em si, transformando-se numa experiência única de mobilidade, que supera as tradicionais noções de origem e destino.

Este trabalho – desenvolvido no período de 2010 a 2012 – considera áreas sujeitas a riscos e vulnerabilidades socioambientais urbanas, os espaços de fluxos e a necessidade de análise das relações que estruturam esses espaços, visando auxiliar as reflexões que envolvem o processo de planejamento das cidades. O conceito de “espaço de fluxos” adotado é o definido por Manuel Castells ao se referir à sociedade em rede contemporânea. Assim, o objetivo da dissertação é detectar e analisar a ocorrência de fluxos, em determinado tempo e espaço, que se manifestam em áreas sujeitas a riscos e vulnerabilidades socioambientais urbanos.

Para cenário das análises do espaço de fluxo, elegeu-se o terminal de transporte coletivo do bairro Cabral no município de Curitiba. Utilizou-se fotografia sequencial e técnicas de manipulação de imagens para, de forma visual e qualitativa, evidenciar espaço de fluxos como organização material das práticas sociais de tempo compartilhado. Seis experimentos foram selecionados, sistematizados e estruturados em imagens sequenciais denominadas de “fatias do tempo”**.

A pesquisa desenvolvida tem sua relevância e aplicabilidade nas ações de planejamento, quer estratégico na concepção das políticas publicas de desenvolvimento econômico e socioambiental, quer no planejamento urbano. Apresenta novas visões, complementares às existentes, na perspectiva de fomentar a discussão sobre o espaço urbano, o tempo e a sociedade contemporânea. Os resultados sugerem que as políticas públicas, ao serem concebidas, podem se beneficiar da percepção do espaço de fluxos e assim incorporar em sua essência a complexidade da sociedade em rede.

—–

The city is the place where the capital and information flows converge and are evident, promoting the manifestation of several sets of social, political and economic relationships.

Seen as an information network, the city is the stage for intense social relations of exchange, of movement, of transportation and of power. The contemporary urban structure is formed by sets of interconnected meshes, generated by buildings, circulation paths, by uses, activities and by the space itself, promoting an unique mobility experience that surpasses the traditional notions of origin and destination.

The present research work  (2010-2012) considers urban areas subjected to social and environmental risks and vulnerabilities in that “space of flows”, and the necessity of the inspection of the structure of relationships in those spaces, with the objective of producing observations that contribute to the planning processes in the city. The concept of “space of flows” is that defined by Manuel Castells when referring to the contemporary network society. Therefore, the objective of the research is to detect and analyze the occurrence of “flows”, in a given space and time framework, which manifests itself as areas subjected to social and environmental risks and vulnerabilities.

One public transportation terminal in the city of Curitiba, the Cabral Terminal, was selected as the scenario for the field research. Time-frame sequential digital photography and image post-processing were used to produce visual and quantitative evidences of the space of flows as the material organization of social practices of shared time. Six experiments were systematically conducted, structured as sets of sequential images here described as “slices of time”.

The present research has its relevance and applicability both in strategic planning related to social and economic public policies, as well as in urban planning. It produces new complimentary perspectives for the discussions about urban spaces, time and contemporary society. The results suggest that the conception of public policies can benefit from the perception of the space of flows, incorporating the complexity of the network society in its essence.

—–
* Considerações elaboradas a partir de dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento – MADE, como requisito parcial à obtenção do grau de Mestre em Meio Ambiente e Desenvolvimento, pela Universidade Federal do Paraná – Maria Carolina Leal Polidori.
————-
**  Conceito incorporado à dissertação, originário do título (nota da autora). Este trabalho investe na necessidade de ampliação das formas de se ver e interpretar o espaço urbano, entendendo que não há maneira única ideal para se compreender a complexidade das relações manifestadas nesse espaço. Ao eleger um determinado terminal de transporte público urbano de Curitiba – o Terminal Cabral, localizado no bairro de mesmo nome –, cenário das análises do espaço de fluxo e práticas sociais materializadas neste espaço, foi possível realizar as aferições propostas a partir do uso do método da fotografia sequencial . Tal processo utilizou o termo “fatias do tempo” para denominar cada registro fotográfico relativo às seções do tempo considerado.

One thought on “Fatias do Tempo”

  1. Carolina
    Por diversas razões não pude ler teu trabalho, mas esta amostra aqui diz que ele foi muuuuuuuuuito bom. Gostei imensamente do pouco que pude ler por enquanto.
    Abraços. Sucesso. Deus te abençoe.

Deixe uma resposta