Sobre planejamento estratégico: uma questão de design.

Planejamento é técnica, arte?
Gosto da ideia de que planejamento está ligado ao design.
Acompanhem algumas definições para design, do dicionário:

design

de.sign
(dizáin) sm (ingl) 1 Concepção de um projeto ou modelo; planejamento. 2 O produto deste planejamento.

Design infere ‘intenção, propósito, arranjo de elementos ou detalhes num dado padrão artístico’… sim… o design consiste no oposto à criação arbitrária, sem objetivo ou de baixa complexidade….

Destaco aqui as considerações de Maria Elaine Kohlsdorf, ao falar sobre a cidade: “ao receber a colaboração de sociólogos, historiadores, economistas, juristas, geógrafos, psicólogos etc., a definição de cidade realizada pela arquitetura entrou, talvez, na maior crise de toda a história desta última.”

Maria Eleine fala em crise porque nos vemos à beira de uma infinidade de visões sobre a cidade, inúmeras verdades, móveis realidades. Um ‘novo’ problema. Que se move, orbita. E não é mais viável a imposição técnica ao planejamento, sem a construção de um lugar democrático para se pensar e reconstruir a cidade.

Não há mais espaço ao profissional que se vê portador da verdade sobre o planejamento. Precisamos, agora e sempre, de um lugar para exposição e debate de argumentos, reinvenção.

E se compreendêssemos o planejador como articulador de ações – coordenador – para se chegar aos objetivos delimitados?

Sim, o planejador como inventor do PROBLEMA, articulando argumentos. E não da solução.

É uma questão de design: a modelagem de um problema define um eficiente coordenador.
Obviamente essa é uma ideia que contrasta com a concepção tradicional de planejamento urbano, segundo a qual o urbanista deveria simplesmente ‘projetar’ a cidade, em função de seus conhecimentos apreendidos. O design refere-se ao ‘processo de projetar’ (num sentido mais prático) e ao planejamento (num destaque mais estratégico).

Por hoje é isso. A nós – planejadores -, penso que resta a atenção à dinâmica do planeta, como parte de um sistema complexo. Ou morremos em nossas pranchetas, pensando estar reinventando a roda, como centros de universos inexistentes.

É uma simples questão de design.


@2011 — Polidori (imagens de Cris Noronha & Luiza Bertagni).

One thought on “Sobre planejamento estratégico: uma questão de design.”

Deixe uma resposta